“Fake News”: como navegar em um ambiente de desinformação, com a Professora Mônica Chaves.

Vivemos em um mundo de informações abundantes, e cada vez mais é necessário desenvolver habilidades de leitura crítica que permitam navegar com responsabilidade. Assim, ao final deste curso você deve ser capaz de avaliar criticamente o conteúdo de mídias de massa, mídias digitais, redes sociais e outras fontes, bem como identificar e utilizar fontes confiáveis de informação.



Inscreva-se em: www.lcd.uerj.br

Carta Aberta aos Calouros 2019.2

A cada ano a Universidade se renova com o ingresso de estudantes que querem conhecê-la em tudo o que ela é capaz de oferecer. E, quanto a isso, como é rica em oportunidades a nossa UERJ!!!

Símbolo de resistência, efervescência, sempre em busca da construção de uma educação superior pública de qualidade, socialmente referenciada e compromissada em contribuir com o desenvolvimento do Rio de Janeiro, do Brasil, visando um mundo melhor. Todavia, como poderemos ser melhores se não nos instigarem a pensar e repensar valores e práticas diuturnamente constituídos, mas que não se demonstram eficazes?

Pôr em xeque ciência, técnica, política e arte constituídas em “múltiplas faces” do fazer e do SER é a razão primordial de uma instituição pública e crítica, como são as universidades, o que se articula às atividades de descoberta, ensaio e criação.

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro vive! E por que é assim?

Estamos mais do que nunca fortalecidos e cônscios de que a nossa estrada – percorrida no ensino superior público, em nosso estado e país – valeu e vale a pena! Isso reforça a nossa missão de, a cada ano, poder receber mais estudantes, que nos escolheram, formar profissionais qualificados, unir técnicos administrativos, professores e alunos em projetos de ensino, de pesquisa, de interiorização e internacionalização, sempre em busca da excelência constituída no logos de cada sujeito. Seja na palavra, no discurso, na linguagem, no estudo prático e teórico, associados ao cotidiano de cada uma das profissões, face ao mundo do trabalho.

Conscientes de nossa sempre desafiante missão, parafraseamos José Saramago:

“É com um sorriso amadurecido pelos anos que os recebo na nossa querida UERJ, Universidade em que vivo e sonho por longo tempo… Movida pela vontade de transformar o desejo em ação e da qual os estudantes são a nossa razão de ser…”

A nossa UERJ vale a pena!

Sejam bem-vindos!

Professora Tânia Carvalho Netto

Sub-reitora de Graduação

Horário de Funcionamento da Secretaria de Graduação durante o Recesso Acadêmico

Informamos que a Secretaria de Graduação da FCS funcionará das 10h às 16h até o dia 2 de agosto.

A partir de 5 de agosto, quando se iniciam as aulas de 2019.2, o setor voltará a funcionar no horário normal.

FCS inaugura novo Laboratório de Fotografia

Hoje, às 18h30, na RAV 102, acontecerá a reabertura do laboratório de fotografia da UERJ. O professor Leandro Pimentel, em entrevista, contou um pouco mais para o Laboratório de Comunicação Integrada:

1) Qual a proposta do laboratório?

Alice: A proposta do laboratório é ter um espaço que possa servir como sala de aula também, com aulas teóricas e práticas. O espaço que existia estava um pouco desativado  e era de fotografia analógica. O novo espaço foi concebido para ser tanto esse local (analógico) onde você possa tanto produzir, revelar e ampliar fotos a partir do processo do filme quanto  um laboratório digital, com computadores e programas para fazer o tratamento de imagens, sendo um processo de cruzamento entre esses dois processos. Teremos a possibilidade de escanear, trabalhar fotos físicas, imagens impressas em papel, sobretudo fotografias. Podemos pensar também em imagens antigas que de alguma maneira podem ser escaneadas e transformadas em imagens digital e depois incorporadas em algum tipo de publicação. Então a ideia são os alunos entenderem esse fluxo de trabalho da fotografia.

2) O que veio de novo para esse laboratório após a obra, em termos de equipamentos?

Alice: Não podemos deixar de dizer sobre a dificuldade que a UERJ está tendo em investir. Essa obra foi feita com o apoio de uma empresa terceirizada que presta serviços para a Uerj, o MPE. A reforma funcionou como uma obra de manutenção e alguns equipamentos foram adquiridos com projetos submetidos a editais de instituições fomento. Com o edital universal, em parceria com o professor Fernando Gonçalves, conseguimos comprar o ar condicionado e a impressora. Em parceria com o professor Marcelo, do laboratório de áudio, o projetor e computador. Diversos laboratórios dependem do financiamento da FAPERJ, que está atrasada. O dinheiro da UERJ, apesar de escasso, também foi utilizado para a compra da banheira para o laboratório analógico e vou utilizar para comprar coisas como televisão, persianas etc. Os ampliadores já existiam no laboratório e a obra foi feita assim, com a ajuda de várias pessoas, mas ainda assim tem muitas carências. A precariedade é ruim, mas faz com que a gente improvise.

3)Como foi pensado o evento de amanhã?

Leandro: O evento é uma reedição de uma exposição que já foi feita em 2014, nos 50 anos do golpe militar. Então foi feito um filme, um documentário pela Anita Leandro, professora da história da comunicação da UFRJ. Nossos trabalhos convergem no sentido de que trabalhamos com imagem de arquivo, que são imagens dispostas em um certo circuito e a gente desloca para outro circuito. As imagens que a gente utilizou nessa exposição são imagens que estavam no arquivo que foi aberto há pouco tempo, que eram fichas feitas pelos militares dos presos políticos. Então, pensamos como proposta da exposição e do filme, a necessidade da gente trazer essas imagens que estão adormecidas e fazer elas terem um novo sentido para a atualidade. A exposição e o filme trazem a questão da tortura, e essas fotografias são de pessoas de classe média que entraram para guerrilhas e foram capturadas por estarem em movimentos de resistência á ditadura. Hoje em dia temos a tortura feita a pessoas de baixa renda, sobretudo pessoas da periferia, favelas, sobretudo negros, pessoas pretas que sofrem maiores discriminações,uma certa perseguição da polícia, e sabemos que mudou o foco da tortura mas nas delegacias e presídios ainda continua tendo.

4) Existe previsão para abertura de vagas para bolsistas:

Existem dois tipos de bolsas: Umas, tem  validade de um ano e outras, de dois. No momento tenho três bolsistas e provavelmente uma vaga vai abrir no final do ano. Existe também a possibilidade de se criar  um projeto de extensão e, caso isso ocorra, solicitar mais uma bolsista.

Resultados do Concurso público para professor substituto para o Departamento de Teoria da Comunicação, da FCS.

Clique no link abaixo para conferir o edital do processo seletivo para contratação de professor substituto no Departamento de Teoria da Comunicação da FCS- UERJ.

   Baixe aqui o edital

  Baixe aqui o resultado da análise das inscrições

Comunicamos que todos os candidatos cujas inscrições foram deferidas farão a prova dia 23/05/2019, de 14h às 16h, na sala 10.058 • Bloco F

  Baixe aqui o resultado da prova escrita

OBS1. Todos os candidatos CLASSIFICADOS, conforme relação supracitada, deverão comparecer ao local informado acima, às 09:30h, para a realização do sorteiro do horário para a prova de aula.

OBS2. A prova de aula será no dia 29/05/2019, na sala 3 (PPGCOM), entrada pela sala 10.129 do Bloco F, do Pavilhão João Lyra Filho – Campus Maracanã, no período das 10:00h às 17:00h, com tempo de 20 minutos para cada candidato.

RESULTADOS FINAIS DO CONCURSO

  Baixe aqui a avaliação final

  Baixe aqui a classificação final